Atualidade

Conselho Internacional da Psoríase emite parecer sobre vacinas para o SARS-CoV-2

No âmbito dos planos de vacinação contra a Covid-19 que estão a ser implementados em vários países, o Conselho Internacional da Psoríase (IPC) emitiu um parecer com advertências para os médicos e outros profissionais de saúde, no que respeita ao impacto das vacinas na terapia sistémica da Psoríase.

Do documento apresentado, fazem parte as seguintes recomendações:

  1. As principais considerações para as vacinas SARS-CoV-2 são as mesmas que para qualquer vacina: as vacinas vivas atenuadas devem ser evitadas se receberem um medicamento imunossupressor/imunomodulador. Deve ter-se em atenção que a eficácia da vacinação pode ser atenuada em pessoas que tomam medicamentos que afetam o sistema imunitário.
  2. Atualmente, as três vacinas disponíveis para serem utilizadas na população são baseadas em ARN (Pfizer/BioNTech, Moderna) ou baseadas em vírus deficientes de replicação (Oxford/AstraZeneca). Deste modo, não são vacinas vivas atenuadas.
  3. Prevemos que a maioria dos doentes com psoríase que não tenham contraindicações ou alguma alergia conhecida a um componente das vacinas, serão recomendados para vacinação o mais rapidamente possível, com base na disponibilidade local e nas orientações dos organismos locais de saúde pública.
  4. Os ensaios realizados até à data não incluíram pessoas que tomam medicamentos que afetam o sistema imunitário e, portanto, os efeitos das vacinas nesta população específica terão de ser estabelecidos.
  5. Muitas pessoas com psoríase levantaram preocupações sobre os potenciais efeitos adversos das vacinas nas suas doenças de pele. No entanto, não há provas de que as vacinas afetem o início da psoríase ou a sua gravidade. Devem ser recolhidos dados de registo para informar se as vacinas SARS-Cov-2 afetam positiva ou negativamente os resultados da psoríase.
  6. É importante que todas as pessoas com psoríase tenham acesso a cuidados adequados. Isto inclui o acesso a vacinas contra o SARS-CoV-2.

O IPC continuará a fornecer atualizações à comunidade dermatológica global à medida que mais informações sobre o SARS-CoV-2, vacinas e o seu impacto na psoríase forem conhecidas.

 

 

 

 

Patrocínio