Diogo Matos: Psoríase e o impacto da adesão à terapêutica na qualidade de vida dos doentes

Leia o artigo de opinião da autoria de Diogo Matos, dermatologista no Hospital da Luz de Setúbal, acerca da Psoríase e das implicações no quotidiano de quem vive com a doença e em como uma abordagem médica multidisciplinar pode fazer toda a diferença.

A Psoríase, dada a sua prevalência (cerca de 250 mil portugueses) e a sua cronicidade, é um dos principais motivos de consulta de Dermatologia, sendo também uma patologia cutânea muito frequente nos cuidados de saúde primários.

O seu diagnóstico é, na maioria dos casos, linear. As lesões cutâneas espessas, eritematosas e descamativas (branca-prateada) são patognomónicas, sendo que a distribuição das mesmas, predominantemente nos cotovelos, joelhos e couro cabeludo, também facilita o diagnóstico.

Todavia, é de extrema importância a abordagem da Psoríase como uma doença sistémica e global. É mandatório ver para além do seu impacto estético, embora este por si só possa impactar seriamente a vida e autoimagem dos doentes, levando por vezes a quadros de ansiedade e/ou depressivos, sem que haja uma relação direta com a gravidade da doença. Cerca de 10-30% dos doentes têm Artrite Psoriática, com artralgias, artrite e rigidez, tornando fundamental a sua pesquisa em todos os doentes com Psoríase, bem como o ensino de sinais de alarme, para que o doente consiga identificar precocemente o envolvimento articular.

Adicionalmente, sabe-se que os doentes com Psoríase têm mais frequentemente doenças cardiovasculares, nomeadamente Hipertensão Arterial, e metabólicas (Dislipidémia, obesidade abdominal e Diabetes ou pré-Diabetes-resistência à insulina). De uma forma global, a Psoríase é um fator de risco independente para a síndrome metabólica.

Assim, a visão do doente psoriático como um todo, e o seu  seguimento e tratamento transversal e multidisciplinar, com o objetivo de controlar, não apenas as lesões cutâneas, mas todas as comorbilidades sistémicas, as quais podem influenciar negativamente a sua esperança e qualidade de vida.

Os tratamentos disponíveis têm sofrido uma evolução considerável sendo raro não se conseguir atingir um sucesso terapêutico satisfatório, tanto para o doente, como para o médico assistente. Desde os fármacos tópicos, frequentemente suficientes no controlo da doença mais ligeira, até aos fármacos sistémicos (orais ou injetáveis), o armamentário terapêutico tem vindo a aumentar em número e eficácia.

Contudo, tão ou mais importante do que a efetividade dos tratamentos disponíveis, é a adesão à terapêutica. Sem esta, o controlo da doença fica muito limitado. Diversos fatores contribuem para esta adesão, nomeadamente a comodidade e simplificação posológica, mas talvez o mais importante seja o envolvimento e a abordagem multidisciplinar, com uma comunicação uníssona, embora complementar. Toda a equipa que segue o doente com Psoríase deve estabelecer esforços para que as suas abordagens terapêuticas sejam implementadas, assim como da restante equipa. Só assim é possível um controlo global destes doentes e modificar positiva e significativamente a sua vida.

Diagnóstico e acompanhamento dos doentes com Psoríase em debate no Jornal Médico

A temática “Diagnóstico e acompanhamento dos doentes com Psoríase nos Cuidados de Saúde Primários: Discussão de casos clínicos” vai estar no centro do webinar promovido pelo Jornal Médico, no dia 10 de março, pelas 21H00. Com o apoio da LEO Pharma, a sessão tem como objetivo abordar temas de interesse nesta área, sendo que o modelo será a apresentação de casos clínicos em adultos.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.

Psoríase: impacto sistémico e relação com as doenças inflamatórias do intestino

“Sendo a psoríase uma patologia relativamente frequente na população, nomeadamente na portuguesa, é sempre difícil concluir que existe uma associação direta com qualquer outra doença. Nós dermatologistas estimamos que cerca de 2 a 5% da população portuguesa tem psoríase nas suas diferentes formas de apresentação, por isso não é de estranhar que ocorra também por associação casual em alguns doentes com doença inflamatória do intestino”.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.

Psoríase: Diagnóstico precoce e novos desafios

A propósito do Dia Mundial da Psoríase, que se assinalou a 29 de outubro, a médica dermatologista do Hospital de Cascais Rita Ramos Pinheiro partilha a sua visão sobre esta doença, que tem um grande impacto na vida dos doentes e explica  a importância de reconhecer os sintomas. Alerta, ainda, para o diagnóstico e tratamento adequados.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.

Agosto é o mês da consciência para a Psoríase

Agosto é o mês da consciência sobre a psoríase. Para assinalar esta data, a especialista em Dermatologia e Venereologia, Ana Moreira, em declarações à RTP, esclareceu que a psoríase “não fica limitada à pele, sobretudo em doentes que têm formas moderadas a graves. Nestes casos podem ter um envolvimento sistémico pela doença, nomeadamente a artrite psoriática”.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.

Covid-19: GPP elabora recomendações sobre vacinação em doentes com psoríase

O Grupo Português de Psoríase (GPP) da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia (SPDV) emitiu um documento com recomendações sobre a vacinação para a Covid-19 em doentes com psoríase. E deixa a indicação de que os doentes com psoríase devem ser vacinados, pois os beneficios da imunização são superiores aos da não vacinação.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.

Psoríase: descoberto efeito regulador dos inibidores de TNF sobre a IL-1β

Um estudo desenvolvido por Verma et al. (2021), e publicado no Journal of Investigative Dermatology, demonstrou que o uso de antagonistas do TNF pode ser benéfico não apenas para as manifestações cutâneas da inflamação na psoríase, mas também para o controlo de patologias inflamatórias.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo.