Entrevistas

Terapêutica tópica na psoríase permite tratar áreas sensíveis, “sem receio dos efeitos”


Cerca de “70 % dos nossos doentes têm psoríase ligeira manejável com tópicos”, afirma Maria João Cruz, dermatologista no Centro Hospitalar Universitário de São João. Face a isto, no seu entender, a terapêutica tópica pode ser sempre introduzida por profissionais de Medicina Geral e Familiar, admite em entrevista ao Jornal Médico, após a sessão relacionada com as novidades terapêuticas na psoríase, no decorrer do 21.º Congresso Nacional de Dermatologia e Venereologia.

A médica dermatologista notifica que com um fármaco possibilita “tratar áreas sensíveis e o mesmo doente em várias localizações e de uma forma mais prolongada sem ter tanto receio dos efeitos colaterais”.